sexta-feira, 1 de agosto de 2008

Semana Mundial da Amamentação

Quando vi a proposta desta campanha, tive dúvidas se ia participar ou não.
Como a maioria de vocês sabem, tenho duas filhas. Quando a primeira nasceu, eu passei por muitas dificuldades para amamentar, não que eu não quisesse, fiz de tudo para isso, mas não consegui.Ela chorava demais e eu vivia amamentando-a, horas e horas, mal acabava ela chorava de novo.
Fui ao pediatra e quase que não me orientou nada, ela já tinha dez dias, ele disse que era normal e mandou eu retornar só depois de 20 dias. Eu, exausta, sem saber mais o que fazer, fui para a casa de minha mãe em outra cidade e fui a outro pediatra conhecido da família.
Levamos o maior susto, pois minha bebê estava com o peso menor do que quando saiu do hospital. Claro que a ordem era salvar sua vida e introduzimos a mamadeira. Eu podia amamentar primeiro, mas assim que percebesse que não havia mais leite, dava a mamadeira.
Fiquei muito triste e angustiada, frustada por não poder amamentá-la mais. Logo ficou só na mamadeira, mesmo tomando cuidado com um bico de boa qualidade, destes da Nuk, na época, que fazia o bebê simular os mesmos movimentos da amamentação.
Fiquei tão traumatizada, que na segunda filha amamentei só nos primeiros dias, pelo menos o colostro ela mamou, mas logo senti que não tinha leite suficiente, e na época mãe de uma de 2a 9m e mais uma recém-nascida não ia dar para prosseguir.
A segunda também tomou mamadeira. Mas sempre procurei ter a maior intimidade com elas, tirava a blusa e o sutian deitava-as no meu colo para sentirem a minha pele e o meu coração batendo.
Tudo passa nessa vida, sei que há casos mais graves, e graças a Deus tudo correu bem depois. Foram lindas (ainda são, hehe), foram bebês felizes e graciosas, não deram trabalho, dormiam bem, comiam bem e acho que com amor e dedicação superei esta tristeza de não ter conseguido amamentá-las como queria por uma série de fatores.
Mas com muita alegria, minhas irmãs amamentaram muito bem seus filhos. A minha segunda irmã amamentou seus dois meninos e a terceira está amamentando a sua primeira princesinha de 3 meses e meio, e está indo muito bem. (foto acima)
Estou vendo 3 flores cor-de-rosa. Estou enganada????

8 comentários:

Leila disse...

Cláuidia,
o depoimento de minha mae é muito parecido com o teu. ela nao consegi amamentar meu irmao pois nasceu prematuro e quando minha irma nasceu ela só amanetou um mes pois o leite dela era muito fraco e o medico recomendou a mamadeira.
linda a tua participacao.
se der, da uma passadinha no blog da denise ( sindrome de estocolmo) pois ela esta fazendo uma lista de todos os blogs que estao participando.

beijinhos

Isabel disse...

Cláudia,
claro que o ideal seria que todas as mães pudessem amamentar seus bebés, mas quando isso não é possível, a mãe não deve se sentir culpada ou inferiorizada. O essencial é alimentar o bebé, como você disse.
A sua sobrinha é muito linda, é mesmo uma flor!

ameixa seca disse...

Não estás enganada, mas a última flor é a mais linda de todas ;)

Shirley disse...

Cláudia,
Isso acontece muito, quando tive meu filho (hoje com 18 anos), simplesmente não tinha leite enquanto estava na maternidade, ia ver meu bebê pelo vidro do berçário, via ele chorando, achava que era de fome e, eu abria o bocão do lado de fora, achando que a culpa era minha. Fui para casa e continuava na mesma, tomei e comi tudo o que me indicavam, mas uma noite não tive dúvidas, rezei e rezei muito e (ACREDITE !), amanheci com os seios cheios de leite, estouraram algumas estrias (que foram muito bem vindas), e amamentei meu filhote até os 5 meses. Foi um período MARAVILHOSO !

ZAZÁ LEE disse...

Clúdia

Que lindos posts!
Que lindos bebês!

Odete disse...

Bacana voce dividir sua historia de vida com a gente. Tambem vejo 3 lindas flores cor-de-rosa, que baby mais linda e fofa.
Beijo

Magia na Cozinha disse...

Que flores lindas! Eu vejo três!
Bjs :)

Cris disse...

Claudia, que emocionante seu depoimento. Querida, esta florzinha cor-de-rosa é linda! Bjs!

Blog Widget by LinkWithin